terça-feira, 15 de maio de 2012

Meditação Para Noite, por Louise Hay

  • Essa é a segunda parte da sequência de meditações guiadas e com conteúdo de Louise Hay.
Para visualizar e ouvir a meditação para A Manhã, clique aqui

Meditação para A Noite


Boa-noite
E bom estar de novo com você.
O dia acabou. As experiências foram vividas e pertencem ao passado.
Agora é o momento de deixá-las, de desapegar-se.
Deixe seu local de trabalho para trás.
O dia pode ter sido ótimo ou péssimo, mas acabou. Deixe-o ir embora. Desapegue-se dele.
Com tranqüilidade e amor, volte sua atenção para este momento, para este lugar no tempo e no espaço.
Este é o único momento que existe agora para você.
Este é um tempo para relaxar, para usufruir do desprendimento e preparar-se para dormir.
Levamos para o sono a última coisa que fazemos ou pensamos à noite.
Por isso é importante que nosso último pensamento seja positivo e saudável.
Eu sugiro que você não ouça o noticiário antes de dormir.
E, por favor, não leia os jornais nesse momento.
Não leve os desastres do mundo para o seu sono.
E durante o sono que nos recuperamos.
Nossos corpos se renovam quando dormimos.
Nossas mentes entram num estado de sonho onde os problemas do dia começam a se resolver.
E nós nos preparamos para o novo dia.
Então, deixe seu corpo relaxar.
Procure a posição mais confortável.
Se você dormir enquanto eu falo, não tem importância.
Pois mesmo que sua mente consciente não ouça a minha voz, seu subconsciente está ouvindo e gravando cada palavra que eu digo.
Então, você não precisa fazer nada.
Respire profundamente e entregue-se.
Relaxe, seu couro cabeludo e sua testa.
Feche os olhos suavemente.
É tão bom fechar os olhos.
Relaxe os músculos do seu rosto, dos seus olhos, suas bochechas, seus lábios.
Solte o maxilar, relaxe a base de sua língua.
Solte e abra a garganta e relaxe a sua nuca.
Solte os ombros.
A sensação de relaxamento desce por seus braços, amaciando os músculos, passa pelos cotovelos, vai até as mãos, as juntas, os dedos, chega à ponta dos dedos. Sinta as pontas dos dedos formigando.
E seu corpo relaxa cada vez mais.
Deixe suas costas relaxarem.
Sinta como os músculos vão ficando pesados.
Visualize sua coluna vertebral perfeitamente alinhada.
Respire profundamente e, ao expirar, relaxe seu peito.
Suas costelas estão flutuando.
Relaxe seu estômago.
Sinta paz e calma na área do abdome.
Deixe os quadris relaxarem, e os genitais.
Deixe essa sensação de relaxamento fluir para suas coxas.
Soltando os pesados músculos das coxas.
Relaxe os joelhos e a barriga da perna.
E leve o relaxamento pelos calcanhares, para os pés, para os dedos dos pés.
Sua respiração é tranqüila e suave agora.
Seu corpo fica pesado, mas parece que está flutuando.
E agora sua pele relaxa.
Vamos então para o interior do seu corpo, deixando todos os órgãos internos relaxarem.
Mande embora suas emoções.
Sinta a paz na sua mente e no seu corpo.
Quando vamos dormir, deixamos para trás o dia que passou.
Renovamos nosso corpo e nossa mente.
E nos preparamos para um novo dia.
Por isso, quando entramos no sono, queremos levar conosco pensamentos positivos.
Pensamentos que podem criar um novo dia feliz, um novo futuro.
Por isso, se houver em você raiva ou ressentimento, mande-os embora.
Se existe ciúme ou medo, mande-os embora.
Se ainda houver algum sentimento de culpa insistindo em permanecer no seu espírito, mande-o embora. Mande-o embora.
Nesse momento, qualquer problema, por maior que você pense que seja, é só um pensamento, e os pensamentos podem ser mudados.
Somos nós que escolhemos os pensamentos.
O pensamento produz um sentimento e nós achamos que ele é real.
Veja bem: mesmo quando você se odeia, você está apenas odiando um pensamento, uma idéia que você tem a seu respeito.
E essa idéia, esse pensamento, pode ser mudado.
E dessa forma que exercemos nossa liberdade.
Temos liberdade para escolher um outro pensamento.
Vamos então fazer isso.Vamos mandar embora nossa crítica.
Vamos mandar embora nosso julgamento tanto dos outros quanto de nós mesmos.
Diga com muita força que você quer se aceitar e se acolher.
Diga com força que você quer aceitar os outros como são.
Cada pessoa que conhecemos é uma espécie de espelho para nós.
Algumas refletem nosso lado alegre e amoroso.
Outras refletem aspectos mais profundos, que queremos mudar.
Então, nós as rejeitamos, dizendo que estão erradas.
Pense nisso: em geral, as pessoas que mais nos irritam aparecem em nossas vidas para ensinar o que precisamos saber a nosso respeito.
Nesse estado de relaxamento, traga para sua mente as pessoas que lhe causam aborrecimento ou perturbação. Escolha uma delas.
Pense um pouco: qual é o aspecto dela que mais incomoda?
E, agora, olhe para sua própria vida e honestamente tente
descobrir qual é o aspecto ou comportamento seu que é parecido com o dela. Se você quer realmente se livrar desse comportamento, você vai se surpreender ao descobrir que está resolvendo seu relacionamento com essa pessoa.
Quando você muda seu modo de pensar, você muda de comportamento e descobre que a outra pessoa também muda.
Eu acredito que todas as pessoas no mundo estão tentando fazer o melhor que podem.
Cada pessoa é limitada pelo seu nível de consciência e compreensão das coisas. Mesmo você. Mesmo seus pais.
Eu quero que você se visualize agora como uma criança de seis ou sete anos.
Olhe no fundo dos olhos dessa criança.
E veja quanta carência existe neles.
Essa criança só espera de você uma coisa.
Amor e acolhida.
Então, estenda os braços e abrace essa criança.
E diga-lhe como você a ama, como ela é maravilhosa, como é bonita, como é esperta, inteligente, criativa.
E diga que ela pode errar, porque é errando que se consegue aprender.
Diga que você a amará sempre, e que ela pode contar sempre com você.
Agora, faça essa criança ficar bem pequenininha.
De um tamanho que possa caber dentro do seu coração.
Coloque-a no seu coração. Cada vez que olhar para baixo, você verá essa criança levantando os olhos para você.
E você pode dar-lhe muito e muito amor.
Agora, visualize sua mãe como uma menininha de cinco ou seis anos.
Assustada, carente de amor e sem saber onde encontrá-lo.
Então, estenda os braços e acolha essa menininha assustada.
E ajude-a a se sentir segura.
Diga-lhe o quanto você a ama.
Diga-lhe que ela pode sempre contar com você, com seu apoio.
E quando essa menininha assustada se tranqüilizar e se sentir segura, faça-a ficar bem pequenininha, de um tamanho que possa caber dentro do seu coração.
E coloque-a lá dentro, junto com a sua própria criancinha.
Para que elas possam dar amor uma à outra.
Agora, visualize seu pai como um menininho de três ou quatro anos.
Assustado, chorando, carente de amor.
Veja as lágrimas correndo pelo seu rosto. Ele não sabe para onde ir.
Então, mais uma vez, estenda seus braços e acolha esse menininho assustado.
Agora, você já sabe como fazer isso.
Você sabe consolar criancinhas assustadas.
Console esse menininho, cante para ele.
Faça ele sentir o seu amor.
Não é preciso dizer nada.
Basta fazer ele sentir o quanto você o ama, que ele pode sempre contar com você.
Então, quando as lágrimas dele secarem e você sentir que ele está seguro e em paz, faça-o ficar bem pequeno, de um tamanho que possa caber no seu coração.
E coloque-o lá dentro, junto com as duas outras crianças.
Para que essas três criancinhas possam dar muito amor umas para as outras.
E você pode amá-las o tempo todo.
Seu coração está cheio de amor, e quanto mais amor você reparte, mais amor terá para dar.
O amor não é uma coisa que se esgota.
E como um músculo: quanto menos você usa, mais ele se atrofia e enfraquece.
Quanto mais você usa, mais forte ele fica.
E o amor que você dá volta multiplicado.
O amor é a resposta.
O amor é a energia mais curativa que existe.
O amor acaba com a raiva.
O amor elimina o ressentimento.
O amor nos livra da culpa.
O amor afasta a censura.
O amor diminui o medo.
O amor abre as portas.
O amor é o melhor caminho para a liberdade e a paz de espírito.
O amor é a resposta.
E é o perdão que nos leva ao amor.
A doença é muitas vezes gerada pela incapacidade de perdoar.
Quando você fica doente, deve haver alguém que você precisa perdoar.
Essa pessoa pode estar viva ou morta, mas continua viva em seu espírito.
Quando realmente compreendemos que cada pessoa em nossa vida é um espelho para nós, e que qualquer coisa que ela faça é um reflexo de nossos próprios comportamentos, seremos muito mais capazes de eliminar a raiva e a censura.
Nós só precisamos desejar fortemente nos livrarmos desses comportamentos.
E devemos ser gratos a essas pessoas por nos mostrarem os aspectos que queremos mudar.
Vamos afirmar que desejamos nos livrar dessa tendência de julgar e criticar.
Começamos a aprender a amar e a aceitar quem somos e como somos agora.
Abandonamos a censura e nos preparamos para a mudança.
Agora, repita comigo o que vou dizer.
São afirmações a seu respeito.
São palavras que têm o poder de curar.
E, nesse estado de relaxamento em que você está, elas penetram profundamente no seu subconsciente.
E você leva essas afirmações positivas para o sono e para o mundo dos sonhos.
E elas se tornam verdadeiras para você.
Repita comigo:

É fácil para mim mudar.
É fácil para mim mudar.
Eu quero me desapegar do passado.
Eu quero, com muita alegria, me desapegar do que há de negativo no meu passado.
Eu me livro de todas as cargas do passado.
Fico livre de todas essas cargas.
Sinto-me livre e leve.
Meu espírito sente-se livre e leve.
Sinto muita segurança, segurança e poder.
Eu escolho onde usar meu poder.
Eu escolho os meus pensamentos.
Eu escolho a alegria.
Eu escolho o riso.
Eu escolho o entusiasmo.
Eu escolho a auto-estima.
Eu escolho a compreensão.
Eu escolho a compaixão.
Eu escolho a doçura.
Eu escolho a bondade.
Eu escolho a amizade.
Eu escolho o amor.
Eu conheço o meu valor.
Eu mereço viver.
Eu mereço receber amor.
Eu gosto de mim.
Eu escolho a saúde.
Eu escolho a prosperidade.
Eu escolho a plenitude e a satisfação.
Eu escolho o sucesso.
Eu escolho o lado luminoso da vida.
Eu escolho o perdão.
Eu escolho derrubar todas as barreiras que bloqueiam o amor.
Eu escolho deixar o amor fluir por todas as áreas da minha vida.
E em todos os meus relacionamentos.
Do mais casual e superficial,ao mais permanente e íntimo.
Eu escolho sempre a harmonia e a comunicação amorosa.
Eu escolho ver o lado bom e positivo de todas as pessoas.
Eu sou um canal aberto para as idéias divinas.
Tudo o que eu preciso saber já me foi revelado.
E tudo de que eu preciso me vem no tempo certo.
Eu sei que está tudo bem no meu mundo.
Sentindo-me tão bem, agora posso deslizar para o sono.
Um sono profundo, repousante.
Um sono profundo que vai me renovar, me curar.
Eu vou acordar de manhã me sentindo muito bem.
Com muita energia.
Com ótima aparência.
Com a maior disposição para ter um dia excelente.
Minha vida sempre muda para melhor.
E eu me alegro com isso.

Boa-noite. Bons sonhos. Você está em completa segurança.
Tudo está bem. Receba o meu amor.

FIM

4 comentários:

Anônimo disse...

Obrigada luciana,
encontrei o seu blog através de uma pesquisa sobre louise hay e fiquei fã:)
Maria

Luciana Vieira disse...

Oi Maria, que bom que gostou! Acho que acertei mesmo, já que vc encontrou o post minutos depois de eu o ter colocado no ar!
Um beijo,

Raquel Donay CRT 37695 disse...

Oi amada!
Adorei seu post, como sempre nos brindando com coisas maravilhosas.
bjs
Raquel Donay
www.aromasdegaia.blogspot.com

Luciana Vieira disse...

Oi Raquel! Muito obrigada pelo carinho! Brindo xom vc as coisas boas!
Um beijo,